As estradas de Portugal em 1984

(Clique nas imagens para "slide show" / ampliação)

 
 

Em 1984, ano de fabrico dos meus dois R5, o panorama rodoviário de Portugal pode ser relembrado através deste mapa do ACP.
40 anos após a inauguração do primeiro troço de estrada com características de auto-estrada em Portugal, ligando Lisboa a Caxias/Estádio Nacional, obra de um grande vulto português que foi o Engº Duarte Pacheco, pouco ou nada tinha mudado na qualidade das estradas portuguesas.
Em matéria de autoestradas este primeiro e velhinho troço entre Lisboa e Caxias/Estádio Nacional ainda não tinha direito a se chamar autoestrada dando pelo nome de Estrada Nacional Nº 7.
Da há muito falada autoestrada Lisboa-Porto (A1) apenas se encontravam concretizados três pequenos troços: Lisboa-Aveiras de Cima (46,6 Km em 1980), Condeixa-Mealhada (27,6 Km em 1982) e Porto-Stª Mª da Feira (54,7 Km em 1983).
Para sul, depois da construção da ponte sobre o Tejo (actual ponte 25 de Abril) e do pequeno troço de autoestrada (A2) até ao Fogueteiro, inaugurados em 1966, só em 1978 este troço foi prolongado até Setúbal.
Tudo o resto eram praticamente estradas nacionais ou municipais, estreitas, sinuosas e muitas vezes mal sinalizadas, o que transformava qualquer viagem numa aventura.
Ainda tenho bem presente as longas filas que se formavam atrás dos camiões nas deslocações para o norte ou para o sul, para já não falar, por exemplo, da aventura que era uma deslocação para a zona de Bragança.